Nacional

PSD entrega listas com cerca de 70 mil candidatos e corta 20% na despesa de campanha

08 ago 2017

São cerca de 70 mil os candidatos que concorrem às próximas eleições autárquicas nas listas do Partido Social Democrata. No dia em que termina o prazo para entrega das listas autárquicas, o PSD reafirma o seu compromisso de apresentar aos portugueses os candidatos mais preparados para abraçar o desafio do próximo ciclo do poder local, num esforço de renovação único. Inédito é também o orçamento da campanha, já que, com um corte de cerca de dois milhões de euros, o PSD prevê ter menos 20% nas despesas da campanha.

As candidaturas integradas pelo Partido Social Democrata entregaram nos respetivos tribunais as suas listas às eleições de 1 de outubro. Seguindo os princípios aprovados pela Comissão Política Nacional e o Conselho Nacional do PSD, foi feito o maior esforço de renovação de candidatos de sempre, destacando-se o número de jovens que integram as listas.

Reconhecendo a existência de uma nova geração de jovens autarcas – muito preparados e disponíveis para o próximo ciclo do poder local –, cerca de 30% dos candidatos do PSD têm idades entre os 29 e os 40 anos.

O PSD vai além do que determina a Lei da Paridade, e reconhecendo sempre a competência dos candidatos, garantiu-se que 43% dos candidatos são mulheres, um aumento dos 35% registados em 2013.

A grande maioria dos candidatos nas listas do PSD é constituída por cidadãos independentes, uma presença que o PSD privilegiou desde o início do caminho para as autárquicas deste ano.

Não obstante a renovação, foram valorizadas as candidaturas de autarcas e antigos autarcas do PSD que, com a sua experiência, voltam a apresentar-se a votos, sendo eles verdadeiros representantes da força autárquica que o PSD tem em todo o País e que, de resto, é historicamente reconhecida.

Para todos os lugares das listas, foram escolhidas pessoas que representam os valores da social-democracia do PSD e que estão comprometidos com o ideal de servir os portugueses e as suas terras.


PSD reduz 20% de despesas de campanha

Depois da redução no orçamento da campanha para as eleições autárquicas de 2013, onde o orçamento previsto rondava os 11 milhões de euros, o PSD volta a fazer um esforço para 2017.

Prevê-se que o orçamento para a candidatura autárquica deste ano registe um corte de cerca de 20% face às contas de 2013, o que representa menos dois milhões de euros nos orçamentos locais, para um total de 8,8 milhões de euros.


PSD lidera ou integra 120 coligações

Do total das candidaturas a autarquias locais para 2017, o PSD lidera ou integra 120 acordos de coligação em 12 grupos distintos.

Dois grupos são constituídos pelo PSD e o CDS-PP, divergindo o partido que encabeça a coligação.



Foram celebradas coligações compostas por:


PSD, CDS-PP e Partido da Terra-MPT (MPT);

PSD, o CDS-PP e o Partido Popular Monárquico (PPM);

PSD, CDS-PP, MPT e PPM;

PSD, CDS-PP, MPT, PPM, Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC);

PSD e MPT;

PSD e PPM;

PSD, MPT e PPM;

PSD e NC.



Os candidatos que concorrem pelo PSD às próximas autárquicas assinaram um conjunto de sete compromissos para as próximas autárquicas. Entre os compromissos assumidos surge, em primeiro lugar, o indispensável serviço ao cidadão.

Os candidatos comprometeram-se ainda com os valores da transparência e do rigor na governação local; do respeito pelas liberdades; da inovação em prol da qualidade de vida das populações; e da sustentabilidade dos recursos.

Os compromissos incluem igualmente a valorização da autarquia como oportunidade a par da coesão social e territorial; e o reforço do sistema democrático e da cidadania ativa.